Notícias



Nos últimos anos a sustentabilidade tem surgido como um dos aspetos a considerar nos edifícios, zonas urbanas e empreendimentos. O sistema LiderA, desenvolvido em Portugal, tem vindo a ser utilizado por múltiplos promotores, projetistas, gestores privados e organismos públicos, nos empreendimentos para o desenvolvimento e certificação da sustentabilidade da construção e operação de forma eficiente.

Simultaneamente, foram publicadas as normas para avaliação da sustentabilidade (CEN TC 350),  o mercado mudou e são cada vez mais utilizadas ferramentas como o Building Information Model (BIM) para a avaliação da sustentabilidade com vantagens significativas.

Vai realiza-se nos dias 17 e 18 de Novembro de 2016 um novo curso LiderA que permite a formação en acreditação de assessores LiderA. No curso será ilustrado com a análise de casos baseado em ferramentas BIM, evidenciando novas oportunidades de avaliação.

O programs e condições de inscrição pode ser obtido no Fundec ou no site: http://www.fundec.pt/pt-pt/content/aplicando-sustentabilidade-utilizando-bim-curso-lidera


Sustentabilidade na Construção (LiderA)
No âmbito do protocolo assinado entre o LiderA / IST e o município de Vila Franca de Xira vai realizar-se na sexta-feira dia 16 de Setembro de 2016, entre as 9:30 e as 12:30, em Vila Franca de Xira uma sessão de esclarecimento sobre as possibilidade e vantagens de aplicação da construção sustentável e nomeadamente do sistema LiderA. A entrada é livre.
Local: Museu do Neo-Realismo (Vila Franca de Xira)

Decorre na Câmara Municipal de Vila Franca de Xira na próxima sexta-feira a assinatura do protocolo de  Protocolo de Colaboração para a Construção Sustentável com o IST  / sistema LiderA.

A sessão que decorre às 11h contará com as intervenções do Sr.º Presidente do Município de Vila Franca de Xira, Drº Alberto Mesquita, do Sr.º Presidente do IST, Profº Arlindo Oliveira e do Responsável do Sistema LiderA Prof. Manuel Duarte Pinheiro.

Em simultâneo com a delimitação das Áreas de Reabilitação Urbana do concelho de Vila Franca de Xira, sobre proposta da Câmara Municipal, a Assembleia Municipal aprovou a celebração com o Instituto Superior Técnico (IST), de um Protocolo de Colaboração para a Construção Sustentável que assenta no sistema de avaliação dos edifícios designado LiderA.

O LiderA é uma marca portuguesa, de Certificação Ambiental da Construção Sustentável, que assenta no conceito de reposicionar o Ambiente na construção, numa lógica de Liderar pelo Ambiente. No sistema nacional de certificação da construção LiderA, encontram-se estabelecidos indicadores que permitirão a atribuição de um certificado, assentando num conjunto de seis princípios de bom desempenho ambiental (integração local, consumo de recursos, cargas ambientais, conforto ambiental, vivências socioeconómicas e uso sustentável), traduzidos em 22 áreas e 43 critérios, nos quais se avalia o edificado em função do seu desempenho ambiental.

No âmbito do referido Protocolo, o Município assume o compromisso de redução das taxas por operações urbanísticas.

Caso em resultado da avaliação de sustentabilidade sejam atingidas as classes C, B, A, A+ ou A++, será emitido um certificado de bom nível de sustentabilidade pelo Instituto Superior Técnico e a Câmara Municipal efetuará a redução das taxas por operações urbanísticas no processo.

O incentivo da redução de todas as taxas relativas a urbanização e edificação previstas no Regulamento Municipal de Urbanização, Edificação e Taxas por Operações Urbanísticas de Vila Franca de Xira (RMUETOU), consiste na minorações das taxas de acordo com as classes de desempenho do Sistema LiderA, de 90% quando é atingido o nível A ++, de 80% quando é atingido o nível A + , de 75% quando é atingido o nível A, e de 65% quando são atingidos os níveis B e C.

Este incentivo de redução de taxas com relação ao Sistema LiderA abrange todas as obras de reabilitação de edifícios existentes e a todas as obras de construção de novos edifícios, quer estas sejam ou não realizadas em Áreas de Reabilitação Urbana, ou ARU, do concelho de Vila Franca de Xira.

Em conformidade, o incentivo da redução das taxas nos termos acima indicados, é aplicável, designadamente, às obras de reabilitação e de construção em ARU, incluindo as novas edificações efetuadas em resultado da demolição de edifícios em ruína, e às obras de reabilitação e de construção realizadas nos espaços classificados no Plano Diretor Municipal em vigor no concelho como espaços de industria e espaços multiusos aptos ao desenvolvimento de atividades industriais, tecnológicas, comerciais ou de serviços.

Por outro lado, o IST / LiderA estabelece o compromisso de reduzir o preço associado à Certificação Ambiental da Construção Sustentável e de assegurar o seu apoio nas fases da conceção, da construção e da utilização (monitorização) do edificado, quer se trate de construções novas, quer se trate de imóveis reabilitados, em intervenções efetuadas na área do Município de Vila Franca de Xira, por parte de promotores particulares.

Com a celebração do Protocolo de Colaboração para a Construção Sustentável é assumido o propósito de incentivar a aplicação dos princípios e práticas associadas à realização de construções ambientalmente sustentáveis nas novas edificações e, em especial, na reabilitação de edifícios, independentemente de os mesmos se situarem dentro das sete áreas de reabilitação urbana (ARU) delimitadas pelo município.

Breve explicação em: 
http://www.cm-vfxira.pt/pages/1223

Regulamento está disponível em:
http://www.cm-vfxira.pt/uploads/writer_file/document/12639/Regulamento__extrato__n.__877_2015_Altera__o_por_aditamento_das_taxas_do_RMUETOU_de_VFX.pdf


A Casa Oásis surge da intenção de construir uma moradia assente em princípios bioclimáticos, com vista a garantir o conforto interior e a minimização dos consumos de energia. Concebida num lote associado à reconstrução de um edificado anteriormente abandonado, a moradia traduz-se numa habitação unifamiliar, para fins turísticos, localizada na União das freguesias de Conceição e Estoi, concelho de Faro, no Algarve.

No que diz respeito à envolvente, esta insere-se numa paisagem tipicamente algarvia, com uma implantação no terreno em declive orientado a Sul. A moradia foi originalmente construída em 2003, tendo sido reabilitada em 2015. O projeto de reabilitação foi promovido pela Oásis e desenvolvido pelo projetista Prof. Cândido de Sousa, tendo em vista otimizar o desempenho da moradia. Toda a moradia foi concebida originalmente tendo como base o princípio de manutenção mínima, sustentabilidade e duração máximas. Primando pela utilização de materiais duradouros e de baixo impacte, perfeitamente integrados no local, e pela adoção de soluções passivas para obtenção do máximo conforto e bem-estar, sem nunca descurar a sua eficiência e desempenho ambiental.

Surge assim a necessidade de, após uma primeira certificação LiderA, em 2007, apresentar a avaliação da sustentabilidade na sequência da reabilitação realizada na Casa Oásis, tendo obtido, na presente Certificação, a classificação A++ do Sistema LiderA na sua avaliação de nível de sustentabilidade.

Entre as vertentes com melhor desempenho destacam-se a integração local, os recursos, as cargas ambientais e, sobretudo, o conforto ambiental, através da implementação de soluções passivas que promovem a qualidade do ar, conforto térmico, consumo energético otimizado, bem como a sustentabilidade e elevado desempenho ambiental do edifício.

Explicação no site LiderA disponível em: Certificação da Casa Oásis (2015).

Site: http://oasis-algarve.com/casa-oasis/





NOVO CURSO LiderA


Realiza-se nos dias 1 e 2 Março de 2016. um curso para as formas de desenvolver a sustentabilidade eficiente no Imobiliário segundo o sistema de avaliação e certificação LiderA. Este curso para além da apresentação das abordagens de aplicação da sustentabilidade tem também em vista suportar a formação e acreditação dos assessores LiderA, já com base na versão 3 atualizado do sistema LiderA.


O curso realiza-se no Instituto Superior Técnico (IST) no FUNDEC em Lisboa, decorre no horário entre as 9:00 e 17:30 nos dias 1 e 2 de Março e é dado pelo responsável e autor do sistema LiderA, Prof. Manuel Duarte Pinheiro do Departamento de Engenharia Civil, Arquitetura e Georrecursos do IST, responsável por disciplinas de Impactes Ambientais, Gestão Ambiental e Sustentabilidade em Engenharia.


O curso ao longo dos dois dias apresenta as abordagens a considerar para a procura da sustentabilidade assente no sistema LiderA e nas suas 22 áreas e nos seus 43 critérios. Explica porquê dos critérios, como se utiliza a folha de cálculo para avaliar o desempenho das soluções, melhorar as propostas e avaliar para certificar. Convém trazer o computador para utilizar a folha de cálculo.

 

Os assessores são os consultores acreditados pelo LiderA para a sustentabilidade no desenvolvimento do imobiliário e projeto segundo o sistema. No fim do curso existe um exame para acreditação dos assessores ou em alternativa a apresentação de um trabalho de desenvolvimento e avaliação num caso real que siga os critérios do LiderA.


Manuel Duarte Pinheiro realizou várias dezenas de cursos de formação na área, tem desenvolvido nos últimos anos várias abordagens inovadoras e práticas para a procura de sustentabilidade no imobiliário (projeto e construção) e efetuou até à data várias dezenas de certificações pelo sistema LiderA. É autor de várias publicações, entre as quais se encontram o livro sobre ambiente e construção sustentável (2006) publicado pela Agência Portuguesa do Ambiente, o Manual para projetar com sustentabilidade segundo o LiderA (2010) e o livro sobre imobiliário sustentável (2014) publicado pela vida imobiliária.



Mais informações podem ser obtidas pelo email geral@lidera.info ou na página do IST do:

  -> FUNDEC

O Programa encontra-se:
-> LINK PARA O PROGRAMA DO CURSO LiderA 1 e 2 de Março de 2016



Este seminário aborda a forma como a sustentabilidade pode ser aplicada na construção e criar valor, sendo  apresentada as abordagens para o imobiliário sustentável e para o turismo (nomeadamente casos de empreendimentos turísticos e de destinos turísticos sustentáveis).

Programa do seminário "Do Imobiliário Sustentável aos Destinos Turísticos Sustentáveis", 4 de junho de 2015
17:30 - Abertura e enquadramento Prof.ª Fátima Farinha, Universidade do Algarve
17:40 -  Apresentação “Do Imobiliário Sustentável aos Destinos Turísticos Sustentáveis”, Prof.º Manuel Duarte Pinheiro (Técnico, Universidade Lisboa, Responsável do Sistema LiderA)
18:40-19:00- Questões e Respostas.
Local: Sala 6 Departamento Engenharia Civil da Universidade do Algarve, Campus da Penha.




Seminário aberto aos interessados e sem custos.

Mais informações podem ser obtidos por email: geral@lidera.info

O seminário destinos sustentáveis em Portugal. Uma oportunidade essencial

O IST / LiderA Lab em parceria com o Grupo Pestana, AHP - Associação da Hotelaria de Portugal e CTP - Confederação do Turismo Português, organizaram um  seminário aberto sobre Destinos sustentáveis em Portugal. Uma oportunidade essencial  no dia 27 de Fevereiro de 2015, das 14:30 às 17:30 no Auditório III do Pavilhão 3 da Bolsa de Turismo de Lisboa na FIL

Os destinos sustentáveis são uma oportunidade para desenvolver as atividades turísticas, ganhar mercado e contribuir para desenvolver a zona. O seminário apresenta o conceito, possibilidades de desenvolvimento em destinos sustentáveis, casos e potencialidades que podem ser referência para diferentes agentes turísticos (alojamento, restauração e bebidas, serviços), regiões de turismo e municípios.


Enquadramento:
O turismo sustentável, com bom desempenho ambiental (energia, e outras) permite contribuir para reduzir custos operacionais, bem como para o bom desempenho social e económico das atividades e zonas.
A criação de destinos sustentáveis é hoje uma forma inovadora de conjugar os vários agentes, gestores locais e serviços, ganhando mercado  e contribuindo para o desenvolvimento da zona.
Em Portugal existem vários casos de procura de sustentabilidade, desde hotéis, serviços e até restaurantes e zonas com boas práticas ambientais que estão a assumir a perspectiva de destinos sustentáveis.
Assim, o assumir de destinos sustentáveis pode ser uma etapa e uma oportunidade para desenvolver as atividades turísticas, ganhar mercado e contribuir para desenvolver a zona, sendo esse o tema do seminário.

Objectivo do seminário: Apresentar as várias possibilidades de desenvolvimento em destinos sustentáveis, casos e potencialidades que podem ser referência para diferentes agentes turísticos nomeadamente, para as zonas turísticas, unidades de alojamento, restauração e bebidas, serviços, regiões de turismo e municípios.

Programa
14:30-14:40 - Abertura: Dr.ª Cristina Siza Vieira (Presidente da Direção Executiva da AHP).
14:40-15:00 - Enquadramento: Sustentabilidade e Destinos Sustentáveis. Apresentação das abordagens de procura de sustentabilidade na criação de destinos sustentáveis. Prof. Manuel Duarte Pinheiro (LiderA/IST).
15:00-15:30 - Estratégias para o turismo  - potencialidades de sustentabilidade - a experiência concreta do território Alentejo Sudoeste. Drª. Isabel Benedito da ESDIME, Agência para o Desenvolvimento Local no Alentejo Sudoeste.
15:30-15:50 - A sustentabilidade no Grupo Pestana. Exemplo do Caso Pestana Troia Eco-Resort. Dr.ª Marta Castelão Costa (Grupo Pestana).
15:50 -16:10 - Pausa para Café
16:10-16:30 - Programa para gerir e desenvolver os destinos. Caso LiderA Destinations. Prof. Manuel Duarte Pinheiro (LiderA/IST).
16:30-17:20 - Debate: Papel dos vários agentes no desenvolver dos destinos sustentáveis, garantir clientes e desenvolver as regiões. Moderação: Dr.ª Isabel Feijão Ferreira (Turismo 2015, Chefe de Equipa Multi-Disciplinar -Turismo de Portugal).
17:20-17:30 - Encerramento –  Dr.º Nuno Bernardo (Membro da Comissão Executiva da CTP).

Mais informações na página do facebook


Projeto destinos turísticos sustentáveis (Lidera destinations)

O LiderA tem vindo a desenvolver no âmbito dos projetos integradores desde 2013 as especificações para avaliar e dinamizar os destinos turísticos sustentáveis, que começam agora a ter uma adesão muito interessante, quer por parte das entidades públicas, quer privadas.

Um destino turístico sustentável é uma zona em que existe uma procura de bom desempenho ambiental, social e económico, especialmente nos aspectos que são relevantes e suportam as atividades turísticas, atraindo turistas e desenvolvendo o município e a região.

O desenvolvimento de um destino turístico sustentável é um dos projetos integradores mais recentes do LiderA, sendo uma oportunidade estruturante para atrair turistas que valorizam a sustentabilidade (sendo um área com elevado crescimento), bem como um desafio para as entidades de turismo, para os municípios, para o sistema LiderA, para os alojamentos, restauração, operadores turísticos e outros que assumam ou pretendem vir a considerar a procura da sustentabilidade.

A adesão ao destino turístico sustentável tem vindo a ocorrer de forma muito interessante em Setúbal, Sintra, Lisboa e Castelo de Vide, havendo já várias agentes turísticos a participar. Entre as apresentações de divulgação pública destaca-se a do dia 5 de Novembro de 2014 em Setúbal, que se assinou o protocolo com o Município de Setúbal para a sua participação como destino sustentável.

Mais informações em http://www.lideradestinations.com/



Na próxima terça-feira dia 31 de Março de 2015 pelas 18:30 no salão nobre do ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão, vai haver uma sessão de apresentação sobre como criar valor pela sustentabilidade apresentando a perspectiva do Livro Imobiliário Sustentável da autoria de Manuel Duarte Pinheiro, Professor do IST, editado pela Vida Imobiliária.

A sessão é aberta aos interessados estando convidados para participar.




Este livro sobre imobiliário sustentável, publicado pela Vida Imobiliária, aborda uma temática da maior atualidade, nomeadamente a sustentabilidade na promoção e gestão imobiliária do edificado, desde a evolução da perspectiva até a exemplos da sua aplicação.




Mais informação no site do LiderA e atividades desenvolvidas nesta área ver em: link

Este livro encontra-se à venda nas seguintes lojas:

Na Vida Imobiliária na sua loja online

Nas lojas da fnac e na sua loja online

Na loja online da Wook





No âmbito do protocolo assinado entre a Câmara Municipal de Setúbal e o IST / LiderA foi apresentado no dia 5 de Novembro em Setúbal o protocolo efectuado e a abordagem proposta para desenvolver Setúbal como destino sustentável segundo o sistema LiderA.

O programa iniciou-se no Auditório Municipal (Cinema Charlot) às 9:30 com a recepção dos participantes, 10:00 Abertura da Sessão pela Srª Presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Drª Maria das Dores Meiras, seguindo às 10:20 a apresentação da abordagem proposta para o destino sustentável segundo o LiderA e um debate, tendo terminando às 13:00.

Programa disponivel em pdf



Com esta acção e protocolo assinado iniciou o programa de gestão da procura de sustentabilidade do destino turístico em Setúbal, seguindo o LiderA. P

No dia 24 de Novembro foi realizado o workshops para os vários agentes, nomeadamente alojamentos, restauração e  outros serviços turisticos, com uma participação muito activa de vários agentes interessados.

Nesta fase está em desenvolvimento e aplicação do programa de procura da sustentabilidade. Mais detalhes estão disponíveis no site do projecto LiderA destinations para Setúbal:

Link para LiderA destinations Setubal



Projeto destinos turísticos sustentáveis (Lidera destinations)

O LiderA tem vindo a desenvolver no âmbito dos projetos integradores desde 2013 as especificações para avaliar, dinamizar e um programa de gestão para os destinos turísticos sustentáveis, que começam agora a ter uma adesão muito interessante, quer por parte das entidades públicas, quer privadas.

Um destino turístico sustentável é uma zona em que existe uma procura de bom desempenho ambiental, social e económico, especialmente nos aspectos que são relevantes e suportam as atividades turísticas, atraindo turistas e desenvolvendo o município e a região.

O desenvolvimento de um destino turístico sustentável é um dos projetos integradores mais recentes do LiderA, sendo uma oportunidade estruturante para atrair turistas que valorizam a sustentabilidade (sendo um área com elevado crescimento), bem como um desafio para as entidades de turismo, para os municípios, para o sistema LiderA, para os alojamentos, restauração, operadores turísticos e outros que assumam ou pretendem vir a considerar a procura da sustentabilidade.

A adesão ao destino turístico sustentável tem vindo a ocorrer de forma muito interessante em Setúbal, Sintra, Lisboa e Castelo de Vide, havendo já várias agentes turísticos a participar. Entre as apresentações de divulgação pública destaca-se a do dia 5 de Novembro de 2014 em Setúbal, que se assinou o protocolo com o Município de Setúbal para a sua participação como destino sustentável.

Mais informações em http://www.lideradestinations.com/

A tese de mestrado em Engenharia do Ambiente, com o título Sustainable and low cost real estate development Application of an EMS to Net 17, Alta de Lisboa – LiderA, defendida em 2013 no IST e elaborada por Carlota Dias sob a orientação dos Professor Manuel Duarte Pinheiro do DECivil recebeu o prémio ANDRE JORDAN Edição 2014 - Investigação em Economia do Imobiliário - na categoria Teses de Mestrado.

O principal objectivo desta dissertação foi mostrar que, apesar da crença geral de que ‘sustentabilidade’ representa um custo adicional à construção, e um elemento que se opõe ao bom desempenho da actividade de promoção imobiliária, é na verdade possível fazê-la parte integrante dum projecto se for precocemente aplicada nas primeiras fases do ciclo de promoção imobiliária.

Este objectivo foi subdividido em várias metas: desenvolver a hipótese de promoção imobiliária de baixo custo usando a Malha 17 na Alta de Lisboa como modelo, construindo o pior cenário correspondendo ao cenário base e à prática usual da construção em Portugal, estudar vários cenários de construção diferentes para melhorar o seu desempenho e, finalmente, filtrá-los sob o critério do investimento limite (fronteira ‘baixo custo’: WTP (Willingness To Pay) e o valor atualizado líquido, balançando a decisão com os potenciais benefícios e externalidades.  

A análise final mostrou 14 medidas que podem ser tomadas para melhorar o desempenho do edifício em 16% com um custo incremental reduzido. De entre os vários cenários construtivos estudados pode-se enumerar: “paredes trombe”, fachadas ventiladas, fachadas verdes, ETICS, telhados verdes, equipamento sanitário eficiente, reservatório da água das chuvas, leito vertical subsuperficial com macrófitas para o tratamento da água cinzenta, gestão de resíduos, aquecimento térmico para AQS, mini turbinas eólicas, painéis fotovoltaicos, iluminação eficiente e electrodomésticos, implementação de sistemas de gestão ambiental, melhoria do sistema de segurança e monitorização, maior transparência e gestão pro-activa.

O Prémio André Jordan traz para o debate os principais desafios do setor: investimento, sustentabilidade, tendências sociais, envelhecimento, reabilitação, financiamento, turismo. Fá-lo premiando os melhores trabalhos de investigação sobre imobiliário, designadamente Doutoramentos e Mestrados, pelas principais universidades portuguesas.


Curso LiderA para assessores apresenta nova norma LiderA (v3)

Realizou-se no Fundec em Lisboa nos dias 27 e 28 de Março o novo curso LiderA para acreditação dos assessores, com o título curso prático de construção sustentável. Este curso apresenta já a nova norma para sustentabilidade nos ambientes construídos LiderA (v3) 2020 em discussão e desenvolvimento.

O programa e condições podem ser consultado no link:
http://www.fundec.pt/pt-pt/content/curso-pratico-de-construcao-sustentavel-assessores-do-sistema-lidera

Para mais informações pode contactar o secretariado do FUNDEC:
Fernanda Correia / Vanessa Silva
Tel.: (+351) 218 418 042
Fax: (+351) 218 418 193
e-mail: fundec@civil.ist.utl.pt

Congresso LiderA 2013 - Acupunctura sustentável

Num momento em que é indispensável que as intervenções contribuam para dinamizar a dinâmica de desenvolvimento sustentável, o tema do congresso deste ano foi a acupunctura urbana sustentável, nomeadamente as intervenções que criam uma dinâmica na procura da sustentabilidade e contribuem para criar e assegurar valor. O congresso LiderA 2013 apresentou um conjunto de abordagens, casos e perspectivas inovadoras de procura da sustentabilidade.

Veja mais informação na página do Congresso
http://www.lidera.info/?p=MenuContPage&MenuId=29&ContId=81

Está em atualização a nova versão do LiderA

Na sequência da disponibilização da versão do LiderA de 2005 (v1) e da versão atualmente disponível de 2010 (v2) vai ser divulgada em Março a nova versão atualizada do LiderA (v3).

A nova versão vai no sentido: (1) melhorar a operacionalização da avaliação e seleção das soluções nas diferentes fases do ciclo de vida; (2) dar importância à qualidade do serviço e aspecto económicos; (3) dar visibilidade no mercado; (4) assegurar a compatibilização com as normas do CEN TC350 sobre sustentabilidade na construção no edifícios e produtos.

Caso tenham alguns aspectos que achem relevantes vir a ser considerados por favor façam chegar por email para geral@lidera.info.

A versão vai estar para consulta, contributos e aplicação em testes a partir de Março até ao final do ano, estando durante este período em disponível para aplicação em conjugação com a versão existente 2.0 (que termina em 2014 o seu periodo de vigência).

Prevê-se que a norma LiderA possa estar em aplicação até 2020.


Curso de introdução à norma passive house

A norma passive house é uma norma que suporta o desenvolvimento e certificação para edifícios com uma elevado nível de eficiência para as necessidades de aquecimento ou arrefecimento (15 kWh/m2.ano), sendo uma dos aspectos a considerar no desempenho passivo segundo o LiderA (Critério C9). A sua aplicação em Portugal já foi efectuada em dois edifícios em Ilhavo, que teve a certificação LiderA para o seu desempenho na sustentabilidade com a classe A+.
 
A Associação Passivhaus Portugal - PHPT, com o apoio do LiderA (IST), promoveu a realização, no dia 21 de Março de 2013, do Curso de Introdução à Norma Passive House, no Auditório do complexo interdisciplinar do IST em Lisboa.

Esta 1ª edição de um ciclo de eventos a realizar em vários locais do país, teve como objectivos: divulgar o conceito Passive House, identificar princípios e requisitos Passive House, identificar as particularidades da adaptação da norma a Portugal e divulgar a Associação Passivhaus Portugal - PHPT.

O programa e mais informação estão disponíveis no seguinte pdf:
http://www.lidera.info/resources/Flyer_introducao_norma_passive_house.pdf

Media Partner:


Evento divulgado:

Parceria com a ICP - International Consultancy Portugal

Esta parceria tem em vista gerar sinergias e alargar a colaboração na área da formação em sustentabilidade pelo LiderA e protocolo com a ICP nomeadamente nos PALOPs.

A ICP é uma empresa privada que presta serviços de formação profissional, coaching e consultoria nas áreas do Protocolo, Organização de Eventos, Comunicação, Media Training e Media Relations, Relações Públicas, Redes Sociais e Marketing Digital em Portugal, nos PALOP e Mercosul.

Os cursos que realiza intra ou inter empresas, são sempre muito práticos e orientados para a aquisição de conhecimentos, através do “saber fazer”, apoiando e promovendo a qualificação dos trabalhadores e dos empresários. Mais informação em: www.icportugal.com

Nos dia 18 e 19 de Junho de 2012 teve lugar no Complexo Interdisciplinar do  Instituto Superior Técnico, da Universidade Técnica de Lisboa, o quarto Congresso LiderA, no seguimento do Congresso LiderA 2009 sobre as oportunidades da construção sustentável, do Congresso LiderA 2010 subordinado ao tema criar valor com a  sustentabilidade e do Congresso LiderA 2011 sobre produtos e serviços sustentáveis.
O seu programa foi composto por oito sessões que indicam as linhas temáticas do evento, onde se encontram apresentações e debates sobre: (1) os desenvolvimentos efectuados pelo LiderA, no último ano; (2) a sustentabilidade como factor de desempenho no turismo, como factor de dinamização das comunidades sustentáveis e ecobairros; (3) o bom desempenho na procura da sustentabilidade; (4) a sustentabilidade nos países de Língua Portuguesa (PALOPS); (5) o ciclo urbano da água; (6) os desafios para a agricultura nos ecobairros; (7) o bom desempenho na procura da sustentabilidade do campo à cidade e da procura à certificação; e, por fim, (8) como contribuir para ligar oferta e procura da sustentabilidade nos ecobairros.

Conclusões e apresentações disponíveis em: http://lidera.info/?p=MenuContPage&MenuId=29&ContId=66


Reflectir sobre a regeneração urbana no dia mundial do ambiente


A regeneração urbana ocupa um papel fundamental no planeamento e na gestão urbanística e o sector da construção e da promoção imobiliária tem vindo a acompanhar essa tendência. Um dos desafios que se colocam atualmente à atividade deste sector é a promoção da construção sustentável a custos aceitáveis para o promotor e para os utentes. Outro aspeto fundamental é que a sustentabilidade se deve estender cada vez mais aos conjuntos edificados e consequentemente à qualificação do espaço público e à criação de condições para a mobilidade sustentável.

Nesse sentido é fundamental considerar quatro níveis de abordagem deste tema: em primeiro lugar a necessidade e possibilidades do mercado; em segundo lugar a definição de soluções para o bom desempenho a avaliação do desempenho, nomeadamente em termos de Ciclo de Vida; em terceiro lugar a importância do ‘payback’ e da definição dos custos inerentes ao estabelecimento de soluções otimizadas; e finalmente a importância de considerar o envolvimento das comunidades, nomeadamente dos vários agentes incluindo os proprietários.

O seminário
Neste contexto o seminário abordou: as orientações existentes na regeneração (abertura), os desafios da sustentabilidade e regeneração (sessão 1), a regeneração urbana sustentável - dos paradigmas à promoção e projeto (sessão 2) e os casos de reabilitação urbana na região Centro (sessão 3), terminando com o debate.

Local:  Universidade de Coimbra, DEC, Auditório Laginha Serafim - DEC

Consulte o folheto:

http://www.lidera.info/resources/folhetoCoimbra_final1.pdf

O seminário foi gratuito para assessores do LiderA, Alunos e Docentes do Instituto Superior Técnico e da Universidade de Coimbra mas obrigou a inscrição.

A organização

Prof. Anabela Ribeiro (DEC / Universidade de Coimbra) e Prof. Manuel Duarte Pinheiro (DECivil/IST e Responsável do Sistema LiderA).

Apoio

DEC / Universidade de Coimbra

Sanitana


Curso (flash de 1 dia) sobre Reabilitação Sustentável Low Cost pelo LiderA
Coordenação: Prof. Manuel Duarte Pinheiro (IST)
Data: 22 de Maio de 2012
Horário: 09h00 - 18h00
Custo: 150 Euros + IVA
Local: IST, Fundec, Lisboa
Folheto disponível: Ver
http://www.lidera.info/resources/Reabilitacao_22 maio_2012.pdf

Mais informações sobre os cursos pode ser obtidas no FUNDEC / IST: Tel:21 841 80 42;  Fax: 21 841 81 93 ou email: fundec@civil.ist.utl.pt ou para o email: geral@lidera.info ou Tel: 21 465 84 50.


Principais actividades previstas em Junho:

5 de Junho em Coimbra seminário sobre regeneração urbana sustentável - Desafios e oportunidades para a Região Centro

Seminário organizado em parceria entre LiderA / IST e a Universidade de Coimbra.
Universidade de Coimbra, DEC, Auditório Laginha Serafim - DEC

A regeneração urbana ocupa um papel fundamental no planeamento e na gestão urbanística e o sector da construção e da promoção imobiliária tem vindo a acompanhar essa tendência. Um dos desafios que se colocam atualmente à atividade deste sector é a promoção da construção sustentável a custos aceitáveis para o promotor e para os utentes. Outro aspeto fundamental é que a sustentabilidade se deve estender cada vez mais aos conjuntos edificados e consequentemente à qualificação do espaço público e à criação de condições para a mobilidade sustentável.

Nesse sentido é fundamental considerar quatro níveis de abordagem deste tema: em primeiro lugar a necessidade e possibilidades do mercado; em segundo lugar a definição de soluções para o bom desempenho a avaliação do desempenho, nomeadamente em termos de Ciclo de Vida; em terceiro lugar a importância do ‘payback’ e da definição dos custos inerentes ao estabelecimento de soluções otimizadas; e finalmente a importância de considerar o envolvimento das comunidades, nomeadamente dos vários agentes incluindo os proprietários.

Neste contexto o seminário vai abordar: as orientações existentes na regeneração (abertura), os desafios da sustentabilidade e regeneração (sessão 1), a regeneração urbana sustentável - dos paradigmas à promoção e projeto (sessão 2) e os casos de reabilitação urbana na região Centro (sessão 3), terminando com o debate.

Consulte o folheto e inscreva-se.
http://www.uc.pt/fctuc/dec/destaques_viewer/++newsitems++245685985-seminarioregeneracaourbanasustentavel5junho2012

Qualquer dúvida ou questão, contate-nos através do e-mail geral@lidera.info ou para seminarioDEC.IST2012@gmail.com.


Congresso LiderA 2012 em 18 e 19 de Junho em Lisboa (Centro do Complexo Interdisciplinar do IST, Lisboa)

O LiderA organiza no próximo mês de Junho no dia 18 e 19 de Junho o Congresso LiderA 2012 subordinado ao tema ecobairros e comunidades sustentáveis, onde serão efetuadas apresentações, abordagens e soluções inovadoras para ajudar as zonas urbanas a evoluir sustentavelmente.

Programa a ser divulgado em breve.



Realizou-se o Congresso LiderA 2011 nos dias 25 e 26 de Maio em Lisboa no Centro de Congressos do IST.

O Congresso LiderA 2011 contou com apresentações de mais de 40 especialistas e 230 conferencistas, tendo-se centrado nos serviços sustentáveis, tendo como linhas temáticas: (1) os desenvolvimentos efectuados pelo LiderA no último ano, (2) casos de edifícios e regeneração urbana sustentável, (3) materiais e produtos sustentáveis, bem como (4) outros serviços nos ambientes construídos que contribuem para eficiência ambiental e sustentabilidade.

Conclusões e apresentações disponiveis em: http://www.lidera.info/?p=MenuContPage&MenuId=18&ContId=55


 

O programa do congresso LiderA 2010 abrangeu os seguintes temas para cada um dos dias: (I) Abordagem sustentável do LiderA e como os casos certificados pelo LiderA criam valor; (II) promoção e produtos que procuram a sustentabilidade e (III) Novos desafios: "Quase zero de energia" como chegar e criar valor?

Mais informação na página do congresso:
http://www.lidera.info/index.aspx?p=MenuContPage&MenuId=15&ContId=33

No dia 12 de Novembro a Câmara Municipal de Lisboa aprovou a redução do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) em 25 % para edifícios que disponham da certificação energética de classe A. Tendo sido aprovado por unanimidade a proposta adicional, de redução de 50% no IMI em imóveis com certificação energética do tipo A+ou no âmbito do sistema LiderA.
 O sistema foi já também adoptado como referência da procura de sustentabilidade pelo Município de Santarém e Torres Vedras. Nesses municípios a certificação pelo LiderA permite a redução em 25 % das taxas de operações urbanísticas dos empreendimentos certificados.

Estão disponíveis as apresentações efectuadas no Congresso do Sistema LiderA 09 subordinado ao tema "Oportunidades para a construção sustentável" realizado dias 27 e 28 de Maio de 2009 no IST abrangendo quer as estratégias, quer as soluções. A documentação pode ser acedido em:  http://www.lidera.info/index.aspx?p=MenuContPage&MenuId=18&ContId=32